Sexta-feira
12 de Julho de 2024 - 
Ética, respeito, seriedade e confiabilidade!

Newsletter

Cadastre seu e-mail e receba nossas noticias.
Nome:
Email:

FALE CONOSCO

+55 (11) 98411-6890+55 (11) 4965-0768

Previsão do tempo

Segunda-feira - São Paulo, SP

Máx
33ºC
Min
22ºC
Parcialmente Nublado

Segunda-feira - Guarulhos, SP

Máx
33ºC
Min
20ºC
Parcialmente Nublado

Impostos para MEIs: o que você precisa saber para evitar problemas fiscais

O Brasil alcançou um marco significativo com a formalização de 15 milhões de Microempreendedores Inpiduais (MEIs), destacando-se pela expansão notável nos últimos três anos, partindo de 10 milhões antes da pandemia. Esse crescimento reflete uma tendência crescente em busca de formalização, mesmo em meio a desafios econômicos persistentes. Atualmente, os MEIs representam quase 70% das empresas ativas no país, demonstrando seu papel vital na economia nacional, com um em cada cinco trabalhadores formais sendo MEI. Impostos pagos pelo MEI Os impostos pagos pelos MEIs são essenciais para a contribuição previdenciária e para a conformidade fiscal. Através da Documento de Arrecadação do Simples Nacional (DAS), são recolhidos: Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) : contribuição previdenciária, variando de 5% a 12% do salário mínimo vigente, dependendo da ocupação; Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) : imposto estadual aplicável a atividades comerciais e industriais, no valor de R$ 1,00; Imposto Sobre Serviços (ISS): imposto municipal para prestadores de serviços, fixado em R$ 5,00. Contribuição mensal do MEI em 2024 Com o reajuste do salário mínimo para R$ 1.412, os valores de contribuição previdenciária também foram ajustados: MEI Geral: R$ 70,60 (5% do salário mínimo); Comércio e Indústria: R$ 71,60 (5% do salário mínimo + R$ 1,00); Serviços: R$ 75,60 (5% do salário mínimo + R$ 5,00); Comércio e Serviços: R$ 76,60 (5% do salário mínimo + R$ 6,00). Cuidados com golpes e fraudes Além dos desafios fiscais, os MEIs devem estar atentos a golpes, como páginas falsas para abrir MEIs, cobranças indevidas de filiação e e-mails solicitando correções de dados, todos visando enganar empresários desprevenidos. A orientação é buscar informações apenas em fontes oficiais, como o governo e o Sebrae, evitando clicar em links suspeitos e verificando a procedência de cobranças antes de efetuar pagamentos. Este panorama destaca não apenas o crescimento robusto dos MEIs, mas também os desafios e responsabilidades enfrentados por esses empresários inpiduais no Brasil contemporâneo. Publicado por JULIANA MORATTO
Visitas no site:  636238
© 2024 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia