Sábado
13 de Abril de 2024 - 
Ética, respeito, seriedade e confiabilidade!

Newsletter

Cadastre seu e-mail e receba nossas noticias.
Nome:
Email:

FALE CONOSCO

+55 (11) 98411-6890+55 (11) 4965-0768

Previsão do tempo

Segunda-feira - São Paulo, SP

Máx
33ºC
Min
22ºC
Parcialmente Nublado

Segunda-feira - Guarulhos, SP

Máx
33ºC
Min
20ºC
Parcialmente Nublado

Desembargador Luiz Antonio de Godoy é homenageado antes da aposentadoria

52 anos de trabalho, 30 deles na Magistratura. O desembargador Luiz Antonio de Godoy foi homenageado, hoje (2), por integrantes do Conselho Superior da Magistratura (CSM), magistrados, servidores e familiares em sua última sessão de julgamento na 1ª Câmara de Direito Privado antes da aposentadoria. A solenidade foi conduzida pelo vice-presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo, desembargador Artur Cesar Beretta da Silveira, representando o presidente Fernando Antonio Torres Garcia, que cumpre agenda em Brasília. O magistrado se aposentará após 30 anos dedicados ao Judiciário paulista. Ingressou como juiz do 1º Tribunal de Alçada Civil em 1994, nomeado pelo critério do 5º Constitucional – Classe Ministério Público. Foi promovido a desembargador do TJSP em 2002. Em sua trajetória, Luiz Antonio de Godoy presidiu a Seção de Direito Privado no biênio 2016/2017, além de integrar o Órgão Especial entre 2014 e 2016. O desembargador Beretta da Silveira, que, assim como homenageado, presidiu a Seção de Direito Privado (biênio 2022/2023), enalteceu o momento e exaltou a carreira do amigo. “É uma pessoa de quem todos gostam. Só de olhar seu semblante, sentimos paz. Tem a humildade para saber que pode ser substituído neste lugar, mas também tem sabedoria suficiente para reconhecer que não há ninguém como Vossa Excelência”, declarou. O corregedor-geral da Justiça e integrante da 1ª Câmara, desembargador Francisco Eduardo Loureiro, também deixou sua homenagem. “Trabalhamos juntos por nove anos e sempre o admirei pela precisão, justiça e serenidade em suas decisões. Tem a marca dos grandes juízes, de trabalhar muito e de forma discreta”, afirmou. Luiz Antonio de Godoy também recebeu cumprimentos de todos os colegas da 1ª Câmara. “Sou testemunha de seu trabalho sério, digno e justo, ao qual recorri várias vezes para justificar minhas decisões. Sua presença nesta Câmara sempre foi um norte”, declarou o presidente do colegiado, desembargador Ruy Cascaldi. “Demonstrou comprometimento até a última sessão; isso é o retrato daquilo que o Luiz é”, disse o desembargador Claudio Luiz Bueno de Godoy. “Um homem querido por todos, espirituoso e brincalhão, que sempre tem uma palavra de cordialidade nos momentos mais trabalhosos”, lembrou o desembargador Alexandre Augusto Pinto Moreira Marcondes. “Como meu terceiro juiz, foi um grande apoio e me transmitiu segurança”, afirmou o juiz substituto em 2º Grau Durval Augusto Rezende Filho. “Sempre discutiu conosco com liberdade e carinho, sem fazer nenhum tipo de distinção”, destacou o juiz substituto em 2º Grau Enéas Costa Garcia. Outros dois representantes da Magistratura paulista falaram em nome dos familiares do homenageado. “É um momento de muita emoção. Convivemos juntos por bastante tempo, eu no Direito Público e ele, no Privado”, lembrou seu irmão, desembargador José Roberto Peiretti de Godoy, que se aposentou em 2015. Ele recordou a figura do sogro do homenageado, desembargador Dirceu de Mello, que presidiu o TJSP no biênio 1998/1999 e que foi uma grande inspiração para ambos. Em seguida, a filha do homenageado, juíza Marina Balester Mello de Godoy, titular da 14ª Vara Cível do Foro Regional de Santo Amaro, prestou seu tributo. “Sempre foi minha inspiração, desde os tempos de faculdade. Um modelo de profissional e de pessoa, honesto e dedicado. Te amo, pai”, declarou a juíza, bastante emocionada. Com o uso da palavra, o desembargador Luiz Antonio de Godoy fez um breve resumo de sua vida pessoal e profissional. Foram 52 anos de trabalho nas carreiras jurídicas, atuando como procurador do Município de São Paulo, promotor e procurador de Justiça por cerca de duas décadas antes de ingressar no TJSP. “Mais de 50 anos se passaram desde o início e cá está aquele menino sonhador, que foi muito mais longe do que pensava e merecia, graças à bondade de tantos amigos que nele reconheceram algumas virtudes que ele próprio não consegue identificar”. Em seguida, agradeceu familiares, amigos de Magistratura e servidores que o apoiaram durante toda a trajetória. Por fim, o homenageado declamou uma poesia de Alphonse de Lamartine que simboliza o momento. “‘O homem não tem porto, o tempo não tem costa. Flui e nós passamos’. Cheguei ao Poder Judiciário em 4 de abril de 1994, e deixarei a casa em 4 de abril de 2024. Trinta anos. O tempo passou, é hora de encerrar.” Também prestigiaram a homenagem os presidentes das Seções do TJSP, desembargadores Ricardo Cintra Torres de Carvalho (Direito Público), Heraldo de Oliveira Silva (Direito Privado) e Adalberto José Queiroz Telles de Camargo Aranha Filho (Direito Criminal); os magistrados José Jarbas de Aguiar Gomes, Renato Rangel Desinano, Elói Estevão Troly, Pedro Paulo Maillet Preuss e José Eduardo Marcondes Machado; a esposa do homenageado, Maria Cecília Balester Mello de Godoy; a cunhada do magistrado, Rosemary Ungaretti de Godoy; os sobrinhos do homenageado, Carlos Alberto Pereira Leitão Júnior e Maurício Gianatacio Borges da Costa; além de juízes, advogados, integrantes do Ministério Público e da Defensoria Pública, servidores da Justiça, amigos e familiares do magistrado aposentado. Trajetória – Luiz Antonio de Godoy nasceu na cidade de São Paulo, em 1949. Formou-se em Direito pela Universidade de São Paulo, turma de 1971. Foi procurador do Município de São Paulo, promotor de Justiça e procurador de Justiça. Ingressou na Magistratura em 1994, nomeado juiz do 1º Tribunal de Alçada Civil pelo critério do 5º Constitucional – Classe Ministério Público. Foi promovido a desembargador em 2002. Atuou como coordenador da 40ª Circunscrição Judiciária, com sede na Comarca de Ituverava, e como coordenador adjunto da 31ª CJ – Marília. Integrou o Órgão Especial entre 2014 e 2016 e foi presidente da Seção de Direito Privado no biênio 2016/2017.
02/04/2024 (00:00)
Visitas no site:  594867
© 2024 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia